CS
"Surf 1"
CS
"Surf 2"
CS
"Surf 3"
CS
"Surf 4"
CS
"Surf 5"
CS
"Surf 6"
CS
"Surf 7"
CS
"Surf 8"
CS
"Surf 9"
CS
"Surf 10"
CS
"Surf 11"
CS
"Surf 12"
CS
"Surf 13"
CS
"Surf 14"
CS
"Surf 15"
CS
"Surf 16"
CS
"Surf 17"
CS
"Surf 18"
JAWS

"È muito bom ver a sensação nos olhos do espectador quando estão olhando minhas aquarelas”

Quando pintei a série África, mais precisamente a região do Serengueti, que traduzindo, seria a Terra do Sem Fim, senti que uma pessoa e até mesmo o mundo inteiro, se tornam insignificantes perante aquela imensidão de espaço e terra, de baixo daquele céu infinito.

Quando pintei a série sobre Jaws, me vi tomada pela mesma sensação. Era uma energia muito forte que me envolvia, a mesma sensação de fragilidade humana.

Saber que praticamente não somos nada e tudo ao mesmo tempo.

Somos partículas ínfimas, mas fundamentais na composição do todo.

Jaws significa mandíbula.

Jaws significa vida ou morte.

Jaws significa beleza, poder e encantamento.

Para surfar Jaws, é necessário muita experiência e conhecimento. Além de muito preparo físico, mental e espiritual. O homem que surfa Jaws é possuído por uma sensação indescritível, vive uma experiência única. Ele se transforma perante aquela onda, passando a compor o todo, tornando parte do movimento.

Assim, como os surfistas, nós artistas nos transformamos. Nós lembramos os mágicos, que, com amor e paixão, divertem um expectador como uma vela e um pavio. Tocam-no no momento justo, fazem-no amar no momento em que ele possa sentir que tem um corpo e um coração. "

Claudia Simões